Eduardo Swerts

Violoncelista

“Estou extremamente satisfeito com o meu instrumento: sólido, confiável, de manutenção quase inexistente, bonito e que chama a atenção, muito fácil de tocar e de sonoridade equilibrada em todos os registros. O timbre tem muita personalidade apesar da pouca idade, e o instrumento projeta bastante.

Tenho mostrado-o constantemente a colegas e solistas que visitam regularmente a Filarmônica de Minas Gerais – como é o caso do Daniel Müller-Schott que se encantou e encomendou um também. Fizemos  muitos testes na sala de concertos da orquestra com o meu Luiz Amorim e a cópia dele.”