Roberto Ring

Violoncelista

“Confesso que fiquei muito entusiasmado quando conheci o violoncelo do Luiz Amorim. Fácil de tocar, tem som homogêneo em todas as cordas e não verifiquei a existência de problemas como lobos.

O violoncelo tem uma belíssima sonoridade que lembra instrumentos italianos do sec. XVIII, confesso que nunca vi um instrumento novo que tivesse esta qualidade.”